Posts

Análise Grande Prêmio de Singapura de 2019 | 2019 Singapore Grand Prix Analysis

Ocorrido no dia 22 de setembro, o Grande Prêmio de Singapura de 2019 teve um resultado inédito. Pela primeira vez na história, o Circuito de Marina Bay presenciava uma dobradinha (vencedor e segundo lugar da mesma equipe). Incrivelmente, os acidentes aconteceram no final da prova em vez do começo como é o costume.

Charles Leclerc (Ferrari) largou da pole position ao lado de Lewis Hamilton (Mercedes). Seu companheiro Sebastian Vettel e Max Verstappen (Red Bull) largaram da segunda fila. Embora Hamilton tenha prometido ser agressivo na largada, Leclerc conseguiu uma boa vantagem. Enquanto isso, no fim do grid, Daniel Ricciardo (Renault) largava em último após ser punido por conta de uma gambiarra no motor. Ainda no começo, semelhante a uma vingança, Alexander Albon (Red Bull) chocou-se contra Carlos Sainz Jr. (McLaren) e o espanhol foi obrigado a trocar os pneus mais cedo, indo para o fundo do grid.

As maiores brigas estavam no fim do grid. Ricciardo fazia uma boa prova de recuperação enquanto Lance Stroll (Racing Point) também conseguia boas ultrapassagens, como a em cima de Daniil Kvyat (Toro Rosso). Na frente do grid, Valtteri Bottas (Mercedes) se aproximava de Verstappen, porém não conseguia a ultrapassagem, e o mesmo acontecia entre Verstappen e Vettel e entre Hamilton e Leclerc.

A Ferrari adotou uma estratégia de troca de pneus que pudesse conter o avanço da Mercedes e garantir a vitória. Vettel trocou os pneus antes e Leclerc voltou atrás do alemão após a troca. Com a parada de Hamilton, Vettel, que havia ultrapassado todos os carros à frente que não haviam trocado os pneus ainda, assumiu a liderança. Leclerc reclamou de ter ficado atrás de Vettel até o final da prova.

O primeiro a abandonar a corrida foi George Russell (Williams), que se chocou com Romain Grosjean (Haas). O safety car foi acionado. Algumas voltas depois, sem o safety car, Sergio Pérez (Racing Point) teve problemas no motor e também abandonou, chamando novamente o safety car, que voltou à pista pela terceira e última vez após Kvyat bater em Kimi Raikkonen (Alpha Romeo) e tirar o finlandês da prova.

Sebastian Vettel foi o vencedor, com Charles Leclerc em segundo e Max Verstappen em terceiro. A Ferrari consegue um resultado histórico (primeira dobradinha de Singapura) e Vettel consegue uma vitória pessoal: não ganhava desde o GP da Bélgica de 2018 e nem ele nem seus fãs engolem a punição no GP do Canadá de 2019. Com o resultado, Leclerc e Verstappen estão empatados em terceiro lugar no campeonato, que mesmo com as reviravoltas, não sai tão fácil do colo de Lewis Hamilton.

Nosso site está passando por problemas e não consigo carregar as fotos. Veja a charge do dia no Instagram: https://www.instagram.com/p/B2t-TRDhLG5/

Notas

Corrida: 5

Pilotos

  1. Sebastian Vettel: 10
  2. Charles Leclerc: 9
  3. Max Verstappen: 9
  4. Lewis Hamilton: 8
  5. Valtteri Bottas: 7
  6. Alexander Albon: 7
  7. Lando Norris: 7
  8. Pierre Gasly: 0
  9. Nico Hülkenberg: 6
  10. Antonio Giovinazzi: 6
  11. Romain Grosjean: 5
  12. Carlon Sainz Jr.: 4
  13. Lance Stroll: 9
  14. Daniel Ricciardo: 9
  15. Daniil Kvyat: 0
  16. Robert Kubica: 3
  17. Kevin Magnussen: 3

Abandonaram

  1. 18. Kimi Raikkonen
  2. 19. Sergio Pérez
  3. 20. George Russell

Driver of the Day (escolhido pelo público): Sebastian
Vettel

Melhor piloto: Sebastian Vettel

Piores pilotos: Pierre Gasly e Daniil Kvyat