Análise GP da Grã-Bretanha de 2018

O Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 2018 aconteceu no dia 08 de julho, no aniversário da derrota da seleção brasileira para a Alemanha por 7X1 na Copa do Mundo de 2014. Tal como o resultado desse jogo, a corrida foi uma tragédia para muitos pilotos, enquanto outros, como Sebastian Vettel (Ferrari) aproveitaram o resultado para abrir vantagens maiores para seus adversários. A prova foi marcada por acidentes e entradas do safety car, além de relargadas emocionantes.

Lewis Hamilton (Mercedes) foi o pole position, largando ao lado de Vettel. Quando as luzes apagaram, o alemão da Ferrari tomou a liderança do inglês em um salto. Com uma confusão ainda nos primeiros momentos, Kimi Raikkonen (Ferrari) colidiu com Hamilton (numa manobra bem “Muttley, faça alguma coisa”). Com isso, o piloto da Mercedes teve de fazer uma recuperação, mas, demonstrando o super talento que tem, em poucas voltas já estava em sexto.

Brendon Hartley (Toro Rosso) ia largar dos boxes devido a um problema no treino classificatório, mas tudo o que vi foi a equipe montando o carro enquanto todos se preparavam para a largada. Ele nem chegou a entrar na pista.

O primeiro, de facto, a abandonar a prova foi Charles Leclerc (Sauber), que teve um problema na roda traseira pouco depois do pit stop. Com o safety car na pista, ouve uma boa aproximação dos pilotos da frente do grid. Max Verstappen (Red Bull) e Raikkonen travavam uma boa disputa, com o holandês (como sempre) se dando melhor. O finlandês foi punido pela direção de prova com 10 segundos por ter causado a colisão com Hamilton.

Algum tempo depois foi a vez de Marcus Ericsson (Sauber) deixar a corrida após rodar e bater na barreira de pneus. O GP resumiu-se no abandono de Carlos Sainz Jr. (Renault) e Romain Grosjean (Haas), que colidiram e causaram outro safety car, e na alternância de liderança entre Valtteri Bottas (Mercedes) e Vettel. No finzinho da prova, o carro de Max teve um problema e ele teve que deixar a corrida com 90% da prova concluída.

Sebastian Vettel foi o vencedor, seguido por Lewis Hamilton e Kimi Raikkonen. O alemão continua o líder da prova. Para quem gosta de batidas, o GP da Grã-Bretanha desse ano foi muito bom. Para quem acha que corridas devem ter mais ultrapassagens, menos batidas e menos babação de ovo pra piloto que trapaceia logo no começo (momento pistola contra os narradores), foi muita perda de tempo acordar cedo pra ver isso.

Notas

Corrida: 7 (sem contar na narração péssima, incluindo um comentarista errando o nome da corrida e outro confundindo os pilotos, dizendo que Gasly ultrapassou o Ocon, quando ultrapassou o Perez, e ainda disse “briga dos dois franceses”; pior que nem assumiu o erro… nota 0 pra essa “narração”)

Pilotos:

  1. Sebastian Vettel: 10 (ótima largada, fez uma excelente prova)
  2. Lewis Hamilton: 10 (provou mais uma vez que merece ser conhecido como uma lenda da F1, pois superou todas as dificuldades da colisão e chegou em segundo com categoria)
  3. Kimi Raikkonen: 5 (como eu não sou “narradora” que baba ovo pra piloto que precisa jogar outro pra fora da pista pra ganhar posição, não vou dar uma nota boa para Kimi; reconheço sua recuperação, mas teve um resultado não-merecido)
  4. Valtteri Bottas: 9 (foi muito bem, lutou para manter sua posição na liderança, mas o carro da Ferrari estava melhor)
  5. Daniel Ricciardo: 7 (já teve melhores atuações, parecia que não queria passar Verstappen; também, não é doido…)
  6. Nico Hulkenberg: 6 (e comeeeeeça a lista dos beneficiados pelo abandono do Maaaaaax… começando por Nico Hulkenberg uuuum…)
  7. Esteban Ocon: 6 (dooooois…)
  8. Fernando Alonso: 6 (trêêêêêês…)
  9. Kevin Magnussen: 6 (quaaaaatro…)
  10. Pierre Gasly: 6 (ciiiiinco… mas boa ultrapassagem em cima do PEREZ)
  11. Sergio Perez: 6 (seeeeis…)
  12. Stoffel Vandoorne: 6 (seeeeete…)
  13. Lance Stroll: 6 (ooooooito…)
  14. Sergey Sirotkin: 6 (noooooove… mais um, formava um Omnitrix)
  15. Max Verstappen: 10 (atuação brilhante, carro porcaria)
  16. Romain Grosjean: 5 (a colisão foi claramente culpa dele)
  17. Carlos Sainz Jr.: 8 (muito boa largada e estava fazendo uma boa corrida até a colisão)
  18. Marcus Ericsson:  
  19. Charles Leclerc: 
  20. Brendon Hartley: nem correu

 

Driver of the Day (escolhido pelo público): Lewis Hamilton

Melhor piloto: Lewis Hamilton

Pior piloto: Kimi Raikkonen

7 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *